Matéria Bruta com Sofia Dinger

Partilha do processo de criação da peça “A Grande Ilusão” de Sofia Dinger. O trabalho tem estreia marcada no Teatro Maria Matos dia 20 de março de 2014.

Data: 04/03/2014 (terça-feira)

Horário: 19hs

Local: Atelier Real (Rua Poço dos Negros, 55)

Aberto ao público

(MATÉRIA BRUTA – um espaço informal de apresentação de trabalhos em progresso, seguidas de pequenas conversas com os artistas que estão em residência no Atelier Real).

Renoir_Dinger

“Em abril de 2012, no âmbito da Noite do Manifesto, Sofia Dinger apresentou uma performance em que apelava a Jean Renoir, nome maior do cinema francês. Dois anos depois regressa ao mestre. Uma atriz apropria-se das palavras de um realizador e propõe uma peça de teatro sobre a arte e a vida. “Ao escolher um Mestre, o melhor é escolher um que seja grande. Isto não quer dizer que estamos a comparar-nos. Significa, simplesmente, que estamos a tentar aprender alguma coisa com ele”, disse Jean Renoir. E eu segui o conselho, escolhendo-o como um dos meus Mestres. Encontro-me com ele na sua desconfiança no que toca a planos demasiado definidos, partilho a sua incapacidade de seguir uma linha. “Amo o seu caos.” Dentro dos meus limites, percebo “a personagem secreta, misteriosa, a que age ao arrepio das nossas vontades”, que engole a partir de dentro e de que ele tanto fala. E procuro a exaltação do estado de vida, a volúpia, a violência de um corpo em desejo deitado nas margens pinceladas dum rio. Confio que “Há um momento em que a criação nos escapa.” E que é nesse momento que estou. Entretanto, recorro ao Mon petit théâtre e construo na companhia do Mestre que escolhi, apropriando-me da sua receita de felicidade: trabalhar com aqueles de quem gosto muito. E não tenho a certeza se o que acabei de escrever é mesmo verdade ou, talvez, uma grande ilusão. Sofia Dinger “

An actress takes ownership of the words of a film director and proposes a theatre play about art and life. “When choosing a Master it is best to chose a great one. This does not mean we’re comparing ourselves. It just means we’re trying to learn something from him”, said Jean Renoir, and Sofia Dinger follows his advice, choosing him as one of her Masters.