Apresentação da peça “O que fazer daqui para trás” | 26 de Outubro | 21h30 | Cine Teatro Avenida | Castelo Branco

o que fazer daqui para trás

 

O Que Fazer Daqui Para Trás

Dia 26 de Outubro – 21h30 – Cine Teatro Avenida, Castelo Branco

Entrada Gratuita  (com bilhete)

O que fazer daqui para trás é um trabalho que fala do cansaço. Mas dentro desse cansaço – das suas entranhas – expõe a resistência frágil de corpos que se recusam parar e que ganham voz na exata medida em que já não aguentam mais. É um trabalho que coloca a urgência dos discursos em contraposição à incapacidade de os organizar. É uma peça que fala do tempo, da ausência e da presença, mas é também uma peça-manifesto: que propõe uma paragem, mesmo que breve, no meio da aceleração descontrolada de acontecimentos quotidianos.

Direção João Fiadeiro
Performers e co-criação Adaline Anobile, Carolina Campos, Márcia Lança, Iván Haidar e Daniel Pizamiglio
Curadoria Terceira Pessoa Associação (Nuno Leão e Ana Gil)
Performers convidados Ana Gil, Ana João Cavalheiro, Andreia Silva, Joana Cotrim, Joana Martins, Maria Belo Costa, Nuno Leão, Rita Pestana, Sónia Correia e Tânia Bento
Apoio à documentação Projecto BlackBox da FCSH da Universidade Nova de Lisboa (Carla Fernandes e Stephan Jürgens)
Produção executiva Sinara Suzin
Produção RE.AL (Lisboa)
Co-produção versão expandida Cine Teatro Avenida
Co-produção versão palco Teatro Maria Matos (Lisboa) e Teatro Rivoli (Porto)
Estreia da versão expandida: Castelo Branco, 26 de Outubro de 2016
Estreia da versão palco: Teatro Maria Matos, Lisboa, 11 de Novembro de 2015
Apoio institucional versão expandida: Câmara Municipal de Castelo Branco
Apoio institucional versão palco: Fundação Gulbenkian, Fundação GDA e Câmara Municipal de Lisboa
Duração aprox.: 60m