APRESENTAÇÃO DA PEÇA “O QUE FAZER DAQUI PARA TRÁS” | 05 E 06 NOV 21h | Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto – Festival Panorama – RJ – Brasil

 

Em O que fazer daqui para trás, João Fiadeiro explora a duração do tempo suspenso, o intervalo, focando a atenção no que não está acontecendo diante do público. Aqui, o não dito é mais importante que aquilo que se diz. A ausência se sobrepõe à presença. O espetáculo faz uma crítica à urgência e à aceleração da rotina, que dificultam a organização do indivíduo. Os intérpretes entram e saem ofegantes de cena, deixando o espectador num estado de constante espera pelo que irá ocupar o vazio deixado por eles.

 

João Fiadeiro (1965) pertence à geração de coreógrafos que emergiu no final da década de oitenta em Portugal e que deu origem à Nova Dança Portuguesa. É diretor artístico do ATELIER | RE.AL (fundado em 1990) que para além da criação e difusão dos seus espetáculos, desenvolve uma programação de residências artísticas e apresentações de projetos transdisciplinares. A sua atividade enquanto criador, professor e pesquisador gravita em torno do método de Composição em Tempo Real (CTR), uma ferramenta teórico-prática que estuda, problematiza e sistematiza a experiência da improvisação e da composição em arte.

 

Performers e cocriação: Adaline Anobile, Carolina Campos, Márcia Lança, Iván Haidar e Daniel Pizamiglio

Desenho de luz: Colin Legran

Direção técnica: Pedro Correia

Traduções: Ana Correa

Assistência de produção: Sinara Suzin

Divulgação: Yann Gilbert

Produção executiva: RE.AL (Lisboa)

Coprodução: Teatro Maria Matos (Lisboa) / Teatro Rivoli (Porto)

Apoio à internacionalização: Fundação Gulbenkian e Fundação GDA

Apoio institucional: Câmara Municipal de Lisboa

Residências artísticas: Arquipélago / Centro de Artes Contemporâneas (Açores), Santarcangelo Dei Teatri (Itália) e Atelier Real (Lisboa)

João Fiadeiro (Portugal)

05 E 06 NOV 21h

Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto

75 min Classificação etária: 16 anos

Ingressos: R$ 30 e R$ 15

Compre aqui

 

Foto: Patrícia Almeida

Apoio Internacionalização